Buscar
  • Odonto Brasília

O quão ruim pode ser para os dentes, o hábito de roer as unhas :


A onicofagia, mais conhecida como o ato de roer as unhas, por mais que seja um hábito comum para muitos, pode causar sérios danos à saúde, principalmente a bucal. Por ser um ato aparentemente inofensivo, muitas pessoas acabam não dando a devida importância à esta mania, que pode desencadear inúmeros problemas, tais como:


Lesões na gengiva: Pedaços de unha podem ser cortantes e estão cheios de bactérias. Eles podem causar lesões ou se alojar na gengiva, causando ferimentos.

Problemas na mandíbula: Ao roer as unhas constantemente, aumentam as chances de desenvolver a disfunção temporomandibular (DTM),afetando o funcionamento da área da mandíbula, causando limitações nos movimentos da boca, dores de cabeça e incômodos nos ouvidos.


Infecções bucais: Um dos maiores problemas de roer as unhas é, com certeza, a questão da higiene. Nas unhas estão acopladas inúmeras bactérias, e quando elas são levadas diretamente à boca, podem ser facilmente conduzidos para dentro do organismo causando danos à saúde.


Propensão a desenvolver bruxismo: Ranger os dentes inconscientemente também pode estar ligado ao ato de roer as unhas, aumentando a sensibilidade dentária.


Desgaste dos dentes: Ao roer as unhas é feita uma pressão repetitiva e contínua sobre os dentes. Isso provoca o desgaste do esmalte, aumentando a possibilidade de quebras e fissuras, favorecendo a formação de cáries e aumento da sensibilidade. Ainda pode se desenvolver problemas no alinhamento da arcada dentária


E como eliminar esse hábito?

Roer unhas é um problema multifatorial, muitas vezes ligado a questões de ansiedade. Esmaltes com gosto desagradável, projetados para essa função, podem ser bem úteis, assim como as bolas antistress. Lembrando que estas são soluções paliativas e a pessoa com transtornos de ansiedade deverá sempre procurar acompanhamento profissional.

0 visualização0 comentário