Buscar
  • Odonto Brasília

Como curar a dor na ATM? Conheça as causas da DTM e tratamento



Você já ouviu falar em dor na ATM? Causado pela disfunção dos elementos da articulação que conecta o osso temporal à mandíbula, o quadro é mais comum do que se imagina e pode resultar em problemas maiores, como a DTM, também conhecida como dor orofacial. Nesse caso, estão incluídos sintomas como mandíbula estalando, dores de cabeça frequentes e até mesmo dificuldades para abrir e fechar a boca. A boa notícia é que existem formas de driblar esse incômodo e garantir uma boa qualidade de vida. Para saber tudo sobre esse transtorno - incluindo sintomas, causas e tratamentos, o Sorrisologia conversou com diferentes especialistas no tema. Confira!


1. Entenda o que é a ATM (Articulação Temporomandibular)


Antes de descobrir as diferentes maneiras de curar a dor na ATM, é importante entender que parte do rosto ela afeta - a Articulação Temporomandibular. De acordo com o dentista Diego Limoeiro, ela é a grande responsável pelos movimentos da mandíbula, como o de comer, falar, mastigar e até mesmo bocejar, através da combinação de ações de rotação e translação. “A articulação fica próxima ao ouvido, bilateral, que conecta o osso temporal à mandíbula”, explica o especialista. Justamente por isso, ela é uma das partes mais complexas e importantes do corpo humano.


1.1. QUAIS AS CAUSAS DA DOR NA ATM?


Por se tratar de uma articulação, a dor da ATM pode ser causada por diversos fatores, que vão desde problemas musculares ao deslocamento da própria articulação. "Assim como qualquer outra articulação, ela está sujeita a dores, inflamações e degeneração de suas partes moles e duras”, alerta o dentista Ricardo Aranha. Nesse caso, os principais fatores que podem resultar em dor na ATM são:

- Bruxismo - Mastigação errada, má oclusão dentária, mordida cruzada e outros problemas bucais; - Traumas externos, como lesões no maxilar, mandíbula e pescoço; - Dentes tortos; - Falta de dentes na boca - Maus hábitos, como roer unhas e mastigar objetos duros com frequência.


2. O que é a DTM (Disfunção da Articulação Temporomandibular)?


Embora seja um termo que ainda gera dúvidas entre os pacientes, a DTM - ou Disfunção da Articulação Temporomandibular - nada mais é do que um problema crônico na ATM. Além desse sintoma, o quadro pode resultar em outros incômodos como mandíbula estalando, dores de cabeça frequentes, dificuldades para mastigar ou abrir e fechar a boca. Ainda que seja um quadro comum, esse transtorno é pouco conhecido e, por isso, pode demorar a ser diagnosticado.


2.2. AS PRINCIPAIS CAUSAS DA DTM


A DTM pode apresentar uma série de sintomas diferentes e, justamente por isso, identificar o quadro pode não ser uma tarefa tão fácil. Nesse caso, apenas um dentista qualificado é capaz de fazer um diagnóstico preciso, através de uma história médica e dentária completa, incluindo exames clínicos e radiografia. Para saber quando procurar ajuda profissional, veja alguns dos fatores relacionados ao desenvolvimento de disfunções na ATM:

- Artrite na ATM; - Bruxismo; - Características anatômicas, relacionadas à formação da mandíbula durante o nascimento; - Distúrbios do sono e dificuldade de dormir; - Estresse. - Hábitos como morder os lábios ou bochechas; - Hábitos como apoiar a mandíbula nas mãos, morder pontas de caneta e roer as unhas; - Má postura; - Traumas na mandíbula.


2.3. SINTOMAS DA DTM


- Enxaqueca, dores de ouvido, dor e pressão atrás dos olhos; - Dor ao bocejar ou mastigar; - Mandíbula presa, travada ou saindo do lugar; - Flacidez dos músculos da mandíbula; - Sensação de desencaixe na mandíbula ao abrir ou fechar a boca.


3. Tratamento para DTM: como funciona?


Ainda que não tenha uma cura para DTM, existem algumas técnicas simples e não-invasivas para contornar o problema. “Há diversas abordagens, como odontológica e fisioterápica. Em casos mais raros e crônicos, também psicológica”, explica o Dr. Diego Limoeiro. Por isso, é importante consultar um cirurgião-dentista expert no assunto para garantir o melhor tratamento para o seu caso, que é um especialista em DTM e Dor orofacial.


Além disso, é importante ter em mente que optar por tratamento em conjunto com vários profissionais de diferente áreas pode garantir resultados mais eficazes. “O cirurgião dentista especialista em disfunção temporomandibular e dor orofacial deve comandar o tratamento, mas sempre que possível deve ter uma abordagem multidisciplinar. Há, inclusive, alterações hormonais que podem influenciar no tratamento”, explica Diego. Dessa forma, será possível conviver de forma mais tranquila com o transtorno.


3.1. PRINCIPAIS FORMAS DE TRATAMENTO PARA DTM


- Acompanhamento psicológico; - Compressas frias para controlar a dor durante crises; - Cirurgia; - Exercícios para relaxamento muscular; - Fisioterapia; - Medicamentos, principalmente anti-inflamatórios; - Placas de mordida.

Lembre-se: se automedicar não é a melhor opção. Nesse caso, apenas o seu dentista poderá indicar o melhor tratamento para DTM de acordo com os seus sintomas.


4. Dor na ATM e DTM: entenda a diferença entre os termos

Se engana quem pensa que uma dor na ATM e DTM representa a mesma coisa. Na verdade, a dor na articulação temporomandibular se trata apenas de um dos sintomas da disfunção dessa parte do corpo. Sendo assim, é possível afirmar que, um paciente possui DTM quando a ATM não cumpre bem o seu papel articular. Nesse caso, é comum que surjam sinais como dores de cabeça constantes, dores de ouvido, dificuldades de abrir e fechar a boca, estalos na mandíbula e zumbidos frequentes.


O artigo contou com a participação de:

Diego Limoeiro CRO-RJ: 31146 Cirurgião bucomaxilofacial / Implantodontista Pós-graduado em Cirurgia da ATM Especialista em DTM e Dor orofacial - Faculdade de Medicina de Petrópolis

2 visualizações0 comentário